7 Dicas para ter uma viagem muito melhor - ABA Online
ABA Online
Início > Inglês > 7 Dicas para ter uma viagem muito melhor

7 Dicas para ter uma viagem muito melhor

Viagem é sempre uma boa pedida, mas conhecemos alguns segredos que podem fazer sua próxima viagem ser ainda melhor. Siga todos os passos e você estará no caminho certo!

1- Monte um bom roteiro da viagem

O primeiro passo para uma viagem a maioria das pessoas já faz quando está sonhando ainda com ela: escolher o destino! São tantas opções pelo mundo que é difícil escolher um só, mas é importante que não queira abraçar todos os destinos numa única viagem. Assim você acabará sem conhecer os lugares que gostaria, a viagem fica cansativa e você acaba com a sensação de que precisa voltar.

Então, na hora de montar seu roteiro, não coloque muitas cidades grandes para visitar em poucos dias. Normalmente, os grandes destinos precisam de pelo menos 3 dias para serem bem visitados. Alguns podem precisar de mais do que isso, como Nova Iorque, Paris, Londres, etc.

Você vai encontrar roteiros de todos os tamanhos pesquisando na Internet. Para isso, coloque no Google o nome do seu destino e a quantidade de dias desejada. Por exemplo, Paris em 3 dias ou Nova Iorque em 5 dias. Aproveitar a experiência dos que já foram é sempre uma ótima pedida, mas não tente seguir os roteiros exatamente como são colocados. Leia vários e adapte para seus gostos!

Outro ponto importante é quanto ao estilo da viagem. Se você gosta de viajar de carro, lembre-se de procurar informações sobre as estradas que vai passar. Use o Google Maps para traçar as rotas e calcular os tempos entre as cidades. Procure levar um GPS porque o aluguel desse equipamento é tão caro que é melhor comprar um (e ainda poderá usar em outras viagens). Se prefere trocar de cidades usando aviões, pesquise sobre os aeroportos. Alguns deles são bem grandes, chegue com antecedência. Cheque os horários com a companhia aérea, eles costumam mudar quando você programa a viagem com muita antecedência.

2- Confira e atualize sua documentação

A depender do seu destino, você precisará de diferentes documentos. Alguns deles exigem apenas o RG: Argentina, Uruguai, Paraguai, Equador, Chile, Peru, Bolívia, Colômbia e Venezuela. Mas atenção, precisa ter no máximo 10 anos de sua emissão. Nos demais, só com passaporte. Verifique

Verifique se seu passaporte está em dia. Alguns destinos exigem uma carteira de motorista especial para dirigir. Em viagens pela Europa, observe bem o seguro do seu carro se for trocar de países porque nem todos são cobertos. Se você tem documentos próximos do vencimento, recomenda-se atualizá-los.

Se vai viajar com menores de idade, atenção. Para os menores que viajarão acompanhados dos dois pais ou responsáveis, não é necessário nenhuma documentação extra, exceto o passaporte. Se vai com apenas um deles, precisa da autorização por escrito do outro. Se vai sem nenhum deles, precisa da autorização de ambos os responsáveis. Veja aqui o formulário que precisa preencher, assinar e reconhecer firma. Se for levar mais de uma criança, cada uma delas precisa de uma autorização específica.

Preste atenção às conexões em outros países. Se você fizer, precisará ter a documentação também deste país de conexão.

3- Planeje os gastos da viagem

Escolhido o destino, é hora de planejar como realizar. Numa viagem para o exterior é muito fácil gastar um pouco mais do que o planejado. Por outro lado, temos sempre alternativas para economizar se essa for sua opção. Faça os planos de acordo com o seu orçamento.

Para economizar, comece o planejamento com os itens menos flexíveis: as passagens. Preste atenção a sites como ViajaNet, Decolar e Skyscanner para buscar promoções de passagens. Alguns desses você pode até registrar para receber um alerta quando a passagem chegar a um valor aceitável. Se você tem milhas, então pesquisa também no site do programa que tiver mais milhas. É possível conseguir promoções de passagens por 20.000 milhas para viagens fora da América do Sul.

Se você for trocar de cidade, verifique o transporte entre elas. Fique atento que os limites de bagagens são bem menores para voos entre destinos próximos (dentro da Europa ou da América do Norte, por exemplo). Avalie se a melhor opção é ir de avião mesmo. Lembre-se de considerar o tempo de saída do hotel para o aeroporto, a espera por lá e a chegada no destino. Algumas vezes as estações de trem e metrô facilitam pela proximidade e facilidade de check-in.

Em seguida, é hora de pensar na hospedagem. Escolha um hotel que não fique muito distante dos pontos que você mais quer visitar. Assim você consegue economizar com transporte e ainda ganha tempo para curtir os pontos. Isso é muito importante para viagens rápidas. Uma boa pedida também é escolher locais de boa circulação no horário da noite. Mesmo que você não queira sair à noite ainda assim deverá comer algo ou chegar a noite no hotel. Cuidado para não economizar bastante no preço do hotel. Pesquisa em sites como Booking.com e das grandes redes como Accor. Não escolha apenas pelas fotos. Olhe sempre as avaliações que os hotéis recebem nos comentários dos hóspedes. Se você topar algo mais ousado, uma boa economia pode ser conseguida com o site Airbnb, que oferece hospedagens feitas por donos de quartos e apartamentos em várias cidades do mundo. Nestes casos, cuidado redobrado com a leitura dos comentários e avaliações dos hóspedes anteriores.

Se você gosta de dirigir, escolha cidades menores. As grandes cidades normalmente não são boas para quem quer pegar no volante. Prefira Metrô, VLT, Ônibus, Táxi ou Uber. Os carros ficam em engarrafamentos e o preço dos estacionamentos é altíssimo, sem considerar a dificuldade de achar uma vaga. Mas se for alugar, procure sempre em sites como Priceline ou Hotwire, que fazem buscas em diversas companhias. Fique pesquisando porque promoções aparecem também para isso.

Para os demais gastos (alimentação, ingressos, etc), o ideal é consultar alguém que já foi para a região que você pretende ir. Caso não conheça, uma dica que sempre vale é converter para o dólar e comparar. Para isso, use uma regra bem simples de cálculo:

valor em reais x 1 dolar na moeda do país / 1 dolar em reais

Por exemplo, se vai para o Santiago no Chile e quer um restaurante que em São Paulo você pagaria R$ 100 deve fazer a seguinte conta: R$ 100 x CLP$ 650 / R$ 3 = CLP$ 21666.

4- Aprenda inglês para viajar

Não importa para onde você pretende ir, o inglês é uma habilidade essencial para os viajantes, exceto se você quiser concentrar suas viagens em poucos países que falam alguma outra língua menos global. Isso porque em quase todo lugar é possível encontrar alguém que consiga pelo menos se comunicar em inglês. E esse é outro ponto importante!

Ter um inglês fluente é ótimo, mas você consegue muito bem se virar com algo mais limitado. Se você não está com muito tempo, pode aprender apenas o suficiente para se virar em situações específicas de viagem. Pense na sua última viagem e nos momentos que mais precisou falar com um estrangeiro. Existem momentos críticos como no aeroporto, hotel, restaurante, ou mesmo quando está perdido em algum lugar sem saber para onde ir. Esses são alguns exemplos.

E quando o objetivo é se virar, um curso rápido como o curso de Inglês para Viagens da ABA Global Education dá conta do recado. Observe os módulos e conheça a proposta, clicando aqui. Com um conteúdo bem direto e exercícios bem práticos, você vai ter uma viagem muito mais tranquila! Se aproveita muito mais o lugar quando não se perde na comunicação.

5- Reserve os hotéis, passagens, transportes e seguros possíveis

Se você fez um bom planejamento no passo 3 esse aqui vai tirar de letra. Não deixe para confirmar as reservas muito depois de elaborar o plano porque essas coisas mudam muito rápido. Isso pode arruinar sua viagem! Então, assim que tiver a confirmação de que conseguirá ter tudo que precisa para viajar (documentação, dinheiro e inglês), corra para começar a fazer as reservas.

Normalmente, os principais pontos para comprar logo são as passagens que tem um preço mais dinâmico. Em segundo, reserve os hotéis que muitos dão descontos para compra antecipada. Depois, olhe também os transportes internos que irá usar (van do aeroporto, trem, avião, etc.). Algumas atrações turísticas e restaurantes também são importantes reservar com antecedência, mas não é o caso da maioria. Procure o que os blogs indicam sobre o local específico que quer ir. Normalmente restaurantes pequenos e atrações com longas filas são as que precisam de reserva. Com isso, você pode conseguir evitar perder tempo em algumas filas.

Quanto ao seguro de viagem, você pode solicitar a alguma agência de viagem até mesmo na véspera da viagem, mas faça antes. Assim terá tempo para pesquisar preços. Procure saber também se seu plano de saúde aqui no Brasil oferece algum atendimento no exterior. Normalmente eles oferecem bem menos benefícios em caso de necessidade, mas é possível que você se sinta seguro somente com isso. Alguns cartões de crédito também oferecem esse tipo de benefício caso compre as passagens usando o cartão. Esses costumam oferecer condições um pouco melhores que os planos de saúde. Avalie os benefícios que seu cartão oferece. Se for reservar um carro, procure também saber sobre o seguro que o seu cartão oferece para o carro. Muitos dão esse benefício também. Neste caso, leia com bastante atenção porque é bem provável que a atendente da empresa de aluguel de carros vai tentar te empurrar algum seguro a mais.

Procure fazer as compras e reservas direto nos sites das companhias, exceto se algum outro site de sua confiança oferecer algum benefício extra como um desconto. O que puder antecipar, melhor.

6- Pesquise sobre os destinos escolhidos

Para ter escolhido esse destino para sua viagem certamente você sabe algo interessante sobre ele, certo? É provável que sim, mas também é bem provável que hajam vários outros detalhes que você ainda não sabe. Então, pesquise sobre os locais que vai visitar. Assim você não corre o risco de se arrepender de ter passado tão perto de algo interessante e deixado de visitar.

Uma ferramenta interessante para fazer esse tipo de atividade é o TripIt. Ele permite que você monte o itinerário de sua viagem escolhendo os lugares que estão mais próximos para serem visitados no mesmo dia. Na maioria das cidades há também várias sugestões de locais que você nem sabia que existiam. Depois, ele ainda permite imprimir o roteiro para você levar e acompanhar na viagem.

Pesquise também por sugestões de conhecidos ou blogs de pessoas que visitaram ou moram naquelas cidades. Não se limite a pesquisar apenas pelos pontos turísticos. Procure também os melhores lugares para comer e beber, vai precisar disso também! Aproveite para descobrir e experimentar os quitutes locais.

7- Prepare sua bagagem

A bagagem é um grande desafio para muita gente. Procure pensar nos dias que vai passar fora e coloque uma ou duas roupas para cada dia. Pense na sua programação. Se vai passar o dia na rua e voltar pro hotel somente para dormir então apenas uma peça é necessário. Se pretende dar um break no meio do dia para um banho então vai querer trocar. Pense cada dia e faça a conta. Não leve mais do que o necessário. Se você pretende comprar roupas já pode contar com isso e levar umas peças a menos.

Se vai para lugares frios não leve muitos casacos diferentes, procure levar uma pequena variedade para combinar com suas roupas. Nestes casos, você poderá diminuir a quantidade de peças e repetir alguns dias a mesma camisa já que vai ficar escondida por trás do casaco e não deve suar no frio. A sugestão é levar um casaco diferente para cada 5 dias de viagens. Numa viagem de 10 dias, portanto, levaria 2 casacos apenas.

Se você tem dificuldade para conseguir encaixar tudo nas malas pesquise no YouTube por “arrumando a mala” e vai encontrar vários vídeos com sugestões para isso. Um vídeo vai explicar muito melhor do que minhas palavras. Um último detalhe sobre as bagagens são os voos internos. Se você for fazer voos fora da rota principal fique atento aos limites de peso e quantidade de bagagens desses voos. Eles tem muito mais restrições.

Na hora de organizar a mala, não esqueça de incluir as confirmações de suas reservas impressas na língua local. Leve também adaptadores de tomadas adequados para onde vai. Com esse padrão brasileiro vai ser difícil achar um lugar que encaixe sem adaptador.

Se vai levar cartão de crédito, lembre-se de avisar a operadora e ao banco da sua viagem. Alguns cartões acabam sendo bloqueados quando compras fora do padrão são feitas sem aviso prévio. Confira também se separou todos os documentos que vai precisar.

All set? Let’s go! Chegue com antecedência ao aeroporto. Sua viagem precisa começar com o pé direito.

8 thoughts on “7 Dicas para ter uma viagem muito melhor

Deixe uma resposta

Top
mautic is open source marketing automation