Como você pode ser um ABA Alumni?

Como você pode ser um ABA Alumni?

No último mês de outubro, a ABA, em parceria com o Globeducar, realizou o primeiro encontro de ex-estudantes dos nossos cursos de inglês desde 1988. A Networking Night teve como objetivo inspirar e conectar os membros da rede Globalumni. Se você é um estudante da ABA ou aspirante, saiba tudo sobre essa seleta rede a seguir.

Após o ECPE: o relato de uma ABA Alumni 

 

Cecília Ayres Peres foi estudante da ABA durante 10  anos. Em 2010, prestou, conosco, o Examination for the Certificate of Proficiency in English (ECPE), o exame internacional da Universidade de Michigan que comprova a proficiência no idioma global. Após a certificação, iniciou um bacharelado em Ciência Política na UFPE. Hoje, mestranda na Universidade Técnica de Munique (TUM), segunda melhor da Alemanha de acordo com o ranking da Times Higher Education, nos conta como o inglês foi essencial e continua sendo em sua trajetória.

“O inglês já me ajudou com intercâmbio, trabalho, pesquisa, amizades internacionais, viagens, estágio, e agora, meu mestrado. Quando fiz intercâmbio na França, ainda como graduanda, o inglês que aprendi na ABA foi essencial para entender as aulas assistidas no idioma. De volta ao Recife e após a conclusão do bacharelado, acompanhei uma pesquisadora de uma organização britânica em uma pesquisa comparada sobre identidade de crianças e adolescentes na era digital. O inglês foi bastante importante para que eu pudesse ajudá-la a entender o que era dito pelos participantes brasileiros nas entrevistas e grupos focais. 

Algum tempo antes, eu havia feito o TOEFL iBT e obtido o marco de 111. Para mim, foi uma excelente nota. Ano passado, com a ajuda do TOEFL, ECPE e muitos outros documentos, fui aprovada em um mestrado em inglês na TUM, onde estou agora em meu terceiro semestre. Todas as aulas, debates e apresentações são em inglês, com provas e artigos a serem entregues com rigor acadêmico, tudo 100% na língua inglesa. Já evoluí bastante, adquiri um vocabulário do qual me orgulho e sigo aprendendo mais e mais todos os dias. Nenhum amigo meu aqui é brasileiro e é o inglês que nos aproxima, é como nos comunicamos para eu entender melhor a cultura deles, bem como suas visões de mundo.

Ainda aqui, estagiei em uma pequena empresa de tecnologia com avaliações muito positivas da CEO e da equipe no que tange à minha escrita em inglês. Agora, em novembro, iniciarei uma posição como assistente de pesquisa no time de professores bastante renomados da TUM. Tenho certeza que será algo a me colocar novamente para fora da zona de conforto, pois rigor acadêmico alto exige também um domínio cada vez mais forte da língua inglesa. Após o mestrado, cogito seguir morando no exterior, e talvez aplicar para um programa de doutorado em inglês em algum país mundo afora.

Tudo, absolutamente tudo isso que consegui, só foi possível por conta da ABA. Eu repito para diversas pessoas, inclusive meu marido, que sou bastante grata por todos os anos em que estudei aí. Tudo começou com Humpty Dumpty (personagem infantil) em 2001 com o teacher Renato, e hoje, ao observar onde cheguei, sou bastante grata. 

O combo de professores excelentes, métodos de ensino eficazes, atividades extracurriculares para nos sentirmos parte de algo muito maior do que um mero curso de inglês (uma comunidade, mesmo), salas de aula convidativas e acervo em inglês sempre em expansão é uma receita difícil de imitar. É por isso que a instituição segue guardada em meu coração. Percebi que, na vida, poucas coisas são tão gratificantes quanto a liberdade que saber inglês fluentemente nos concede. Um mundo de oportunidades se abre para você, principalmente em viagens a países novos em que não sabemos a língua local, ou a língua mais falada é mesmo a inglesa.”

Cecília Peres, ECPE Applicant 2010

 

O que é um ABA Alumni?

 

Participantes da 1ª Networking Night da Globalumni

 

A palavra Alumni vem do Latim e é plural de alumnus, que significa “aluno”. O termo é bastante utilizado para identificar redes de ex-estudantes de uma universidade e parte da ideia de que, uma vez aluno, a pessoa é sempre parte daquela instituição. É uma ferramenta para prolongar o impacto da experiência acadêmica a partir do cultivo de relações entre os participantes de uma comunidade. 

Um ex-aluno da ABA, por sua vez, de um modo ou outro – nas aulas ou nas inúmeras atividades que o hotspot oferece – entra em contato com múltiplos backgrounds culturais e são estimulados a desenvolver um pensamento sobre questões globais utilizando o inglês como ferramenta, indo além das atividades acadêmicas e de limites geográficos. Além disso, após o contato com a ABA, há mais coisas a se descobrir, outros colegas veteranos ou mais novos para compartilhar experiências: inspirar e ser inspirado por eles, a partir de qualquer lugar do mundo, em qualquer estágio da vida. É dessa noção de comunidade global que nasce a rede Globalumni.  

Hoje há um ABA Alumni em vários países do mundo, nas mais prestigiadas universidades, em multinacionais, começando a carreira, dando aulas de inglês, conduzindo uma startup ou, até mesmo, buscando autoconhecimento para decidir uma caminho para sua trajetória profissional.

Quais os benefícios de fazer parte da rede Globalumni?

 

Mayara Félix, aluna de PhD no Massachusetts Institute of Technology (MIT), compartilha sua trajetória com os colegas na Networking Night

 

Além de estarem em contato diário, os membros da Globalumni são acompanhados pelas advisors do Globeducar, o escritório de carreiras da ABA, que orienta e prepara estudantes e profissionais para programas de excelência em diversas partes do mundo.

Em um grupo exclusivo, os membros recebem oportunidades de estudo, carreira e aperfeiçoamento profissional selecionadas pela curadoria do Globeducar. Além disso, têm acesso a cursos e capacitações da ABA. E, todos os anos, têm a oportunidade de se reunir na sede da ABA, no Recife, para compartilhar experiências em uma noite inspiradora.

Na última edição do Networking Night tivemos como convidada especial a ABA Alumni Mayara Félix, aluna de PhD no Massachusetts Institute of Technology (MIT). Mayara compartilhou sua trajetória profissional até um dos maiores polos acadêmicos de tecnologia do mundo. 

Quem pode fazer parte da Globalumni?

 

ABA Alumni compartilham experiências na primeira Networking Night

 

Para fazer parte da rede GlobAlumni é preciso ter cursado pelo menos 6 semestres na ABA e possuir competência linguística em inglês. Além dos eventos exclusivos para seus participantes, é possível participar de eventos abertos à comunidade ABA em geral.  Se você se encaixa neste perfil e ainda não é um GlobAlumni, entre em contato com o escritório do Globeducar manifestando seu interesse: globeducar.org.

Faça parte da ABA 

 

Se você ainda não faz parte de nossa comunidade, agende seu teste de nivelamento em nosso site e comece a desfrutar de tudo que nosso hotspot tem a oferecer. Agende agora mesmo pelo link: descubra-seu-nível-de-inglês.

Print Friendly, PDF & Email
Débora Oliveira
No Comments

Post a Comment

Comment
Name
Email
Website