Mundo sem miséria

Blog

Mundo sem miséria

Mundo sem miséria

Lembro de Dom Helder, no ano 2000, em plena virada do milênio, ao defender o desejo de um mundo sem miséria. Passaram-se 16 anos e organismos internacionais como o Banco Mundial e a Organização das Nações Unidas (ONU) persistem com propósito similar. A ONU ‘ousa’ em definir essa meta para 2030. Ela faz parte de um conjunto de 17 ações de impacto social denominado Objetivos de desenvolvimento sustentável. O ato da ONU merece aplausos, mas me pergunto por que tanto tempo para corrigir desigualdades que nos envergonham. O Brasil, por exemplo, está classificado entre os 10 países mais desiguais em renda do mundo. Com o intuito de reduzir a pobreza no mundo, o professor e economista bengali, Muhammad Yunus, criou o Grameen Bank, alcunhado Banco para os pobres. Yunus iniciou as ações do banco no seu país de origem, o paupérrimo Bangladesh, com 160 milhões de habitantes. Esse projeto foi reconhecido mundialmente e conferiu ao economista o prêmio Nobel da Paz, em 2006. O projeto consiste em oferecer um pequeno valor, a título de empréstimo, às mulheres de Bangladesh e treiná-las sobre os objetivos do programa de microcrédito, incentivando-as a criar negócios sustentáveis. A burocracia pelo empréstimo é mínima, e as mulheres bengalis assumem o compromisso de pagá-lo. Segundo Yunus, grandes estruturas de microcrédito consomem a renda, que deveria ser dirigida aos beneficiados de programas. O compromisso tem sido honrado em 90% dos casos. O Banco para os pobres cresceu mundialmente e várias organizações foram criadas, entre outras a Yunus Social Business, tornando o empreendimento social de escala mundial. Yunus percorre o mundo apresentando e debatendo o modelo social criado. Com esse espírito, ele esteve recentemente em São Paulo, em reunião com um grupo de 80 educadores. Yunus argumenta que dar dinheiro dispensa-nos de encararmos o verdadeiro problema. Segundo o Prêmio Nobel, a caridade não é solução, nem a longo prazo, nem a curto prazo. A pobreza pode ser eliminada. É a vontade política que definirá como e em que prazo. A pobreza é um modo de vida para um enorme segmento da população, que aprendeu a aceitá-la e a conviver com ela. Yunus enfatizou durante a palestra: “Os pobres com boa saúde não têm necessidade de caridade”. E concluiu: “a pobreza foi criada pelo modo como a sociedade se estruturou e a forma como as políticas foram implantadas. Cada país deve criar o seu modelo sustentável para eliminar a pobreza. O assunto merece urgência”.

(Eduardo Carvalho, diretor da ABA Global Education)

Print Friendly, PDF & Email
ABA Global Education

ABA Global Education é um centro educacional com serviços de ensino de idiomas, escola infantil e fundamental, orientação para estudos e carreira no exterior, escola de habilidades do século 21, laboratórios maker e de fabricação digital, treinamento para educadores e gestores, e centro de eventos para negócios.

No Comments

Post a Comment

Comment
Name
Email
Website