logo

Matricule-se agora

Conheça os detalhes do curso de inglês ABA Online

Inscreva-se para receber ofertas especiais






Tire suas dúvidas conosco

contato@abaonline.com.br

Domine os verbos mais importantes do inglês | TO DO

Domine os verbos mais importantes do inglês | TO DO

Se você pegar um dos grandes dicionários da língua inglesa, como o Oxford Advanced learner’s dictionary, o Random House Unabridged ou o Cambridge Advanced learner’s dictionary, e pesquisar pelo verbo DO, certamente se surpreenderá com a quantidade de definições disponíveis. Isso sem mencionar a lista de significados em relação a sua função como substantivo.

De fato, este é um verbo que põe medo em muitos aprendizes da língua, e por isso nós preparamos este post, dando sequência à série “Domine os verbos mais importantes do inglês” (veja também os posts anteriores referentes aos verbos TO BE e TO HAVE).

Junto com as formas does, did e done, o verbo DO é o terceiro mais utilizado da língua inglesa e ter um bom conhecimento sobre seu uso é essencial para a compreensão do inglês. Portanto, vamos descobrir as informações mais relevantes sobre ele?

Bom, primeiro é importante ter em mente que o verbo DO pode assumir, principalmente, duas funções:

  1. Verbo principal
  2. Verbo auxiliar

 

Verbo principal

O DO é um verbo no presente simples e significa “fazer” ou “executar”. Como todos os verbos em inglês, na terceira pessoal do singular ele é flexionado, assumindo a forma DOES. Observe:

  • I do yoga. (Eu faço yoga)
  • She does yoga. (Ela faz yoga)

 

Um dos motivos que fazem esse verbo gerar tanta confusão entre os aprendizes é que, quando combinado com outros elementos, ele adquire novos significados. São as famosas “collocations”, ou frequente justaposição de palavras. Existem diversas “collocations” com o verbo DO. Vamos descobrir algumas das mais comuns?

 

Collocations com o verbo DO

  1. Do exercise: fazer exercício físico
  2. Do the homework: fazer a tarefa de casa
  3. Do someone a favor: fazer um favor a alguém
  4. Do a favor: fazer um favor
  5. Do everything: fazer tudo
  6. Do research: fazer pesquisa
  7. Do your best: fazer o seu melhor
  8. Do business: fazer negócios
  9. Do the dishes: lavar os pratos
  10. Do the laundry: lavar as roupas
  11. Do the ironing: passar as roupas
  12. Do the cleaning: limpar a casa

 

Perceba que os exemplos 1-8 mantém a ideia de “fazer”. No entanto, os exemplos 9-12 ganham novos significados, continuando com o sentido de “executar” alguma tarefa.

 

Verbo auxiliar

Na língua portuguesa a entonação usada na hora da fala já é suficiente para indicar que é uma pergunta. Exemplo: Na afirmativa falamos: “Ela faz yoga”. Basta colocar a interrogação e mudar a entonação da fala que já temos uma pergunta: “Ela faz yoga? E para a frase negativa, basta acrescentarmos um “não”: “Ela não faz yoga”.

 

Já no inglês indicamos a interrogativa e a negativa do presente com o uso do auxiliar DO (e DOES). Ou seja, eles indicam uma forma gramatical e não tem significado algum.

 

Lembrando: no inglês os verbos, no presente, só são flexionados na terceira pessoal do singular (he, she e it). O mesmo ocorre com o auxiliar, por isso para he, she e it o auxiliar se torna DOES. Por isso, o uso dos auxiliares depende do sujeito que o acompanha. Para os pronomes pessoais I, you, we e they, usamos o auxiliar DO e para he, she e it usamos o auxiliar DOES.

Vamos ver como ficariam as frases interrogativas e negativas em inglês? Usaremos como guia as frases:

  • I do yoga.
  • She does yoga.

 

NEGATIVA:

Para frases negativas (no presente simples) acrescenta-se o NOT após o auxiliar, ficando DO NOT e DOES NOT. Contudo é mais comum vê-los sendo usado nas formas contraídas: DON’T e DOESN’T:

  • I do not do yoga. / I don’t do yoga.
  • She does not do yoga. / She doesn’t do yoga.

 

Perceba que o primeiro “do” é o verbo auxiliar, que executa apenas a função gramatical da negativa; enquanto o segundo “do” é o verbo principal, que carrega o significado de “fazer”.

 

INTERROGATIVA:

Para as frases interrogativas, adicionamos o “do” ao início da questão:

  • Do you do yoga?
  • Does she do yoga?

 

Mais uma vez, observe a presença do primeiro “do” como o verbo auxiliar, executando a função gramatical da interrogativa; e do segundo “do” atuando como o verbo principal.

 

É sempre bom lembrar que o verbo DO nem sempre terá uma tradução para português, especialmente considerando esta sua função como verbo auxiliar. Ele é, incontestavelmente, um verbo bastante versátil e que aparece em diversos contextos em inglês. Abaixo, deixo mais alguns momentos em que você pode se deparar com ele por aí. Atenção pois alguns exemplos estão em outros tempos verbais.

 

Para ênfases

Para enfatizar algo, é comum utilizarmos o verbo “do” antes do verbo principal da frase. Nesse caso, ele também não tem uma tradução clara, mas fortalece o sentido da frase. Por exemplo.

  • I do like apples! (Eu gosto sim de maçãs! Provavelmente o interlocutor acredite que você não gosta delas.)
  • She did come to the party! (Ela veio sim para a festa! Talvez o interlocutor acredite que ela não tenha vindo.)

via GIPHY

 

Para omissões

Para evitar a repetição do verbo principal, é comum fazer uso do verbo “do” em frases comparativas. Por exemplo:

  • You play soccer much better than I do. (Você joga futebol bem melhor do que eu.)
  • She studied harder than I did. (Ela estudou mais do que eu.)

 

Sente-se um pouquinho mais preparado para utilizar o verbo DO agora? 😉

Este texto foi escrito com a contribuição da professora Betânia Gonçalves. <3

2 Comments
  • Cosme Oliveira
    Responder
    Posted at 23:06, 17/02/2019

    Excellent!!!

Post a Comment

Comment
Name
Email
Website